segunda-feira, 24 de dezembro de 2007

O fiel Tupi

. segunda-feira, 24 de dezembro de 2007

Tupí era apenas um cãozinho sem lar, sem ninguém que dele cuidasse. Passava maus bocados, e recebia muitos pontapés e pancadas de meninos maus que se compraziam em maltratá-lo. Encontrou certo dia um menininho que se mostrou bondoso para com ele, e acompanhou à casa o pequeno Roberto. Pediu com tanta insistência que o deixassem entrar, que a mãe do menino disse: “Sim, Roberto, dê-lhe um bom jantar”.

Tupí portou-se tão bem, e Roberto estava tão ansioso por tê-lo em casa, que lhe foi permitido ficar. A família toda o apreciava; mas Mimosa, a gatinha, não queria acamaradar-se com ele, a princípio. Arranhava-o e cuspia-lhe cada vez que dela se aproximava. Mas, no decorrer do tempo, Mimosa começou também a gostar dele, e tornaram-se bons amigos.

Tupí tornara-se útil de várias maneiras. Guardava a casa, afastava do jardim os pintinhos, levava a cesta à venda e trazia as coisas de que sua dona necessitava. Fez-se muito amigo de Roberto, acompanhava-o e brincava com ele.

Uma noite incendiou-se a casa e, si não fosse a ação imediata de Tupí, teria sido destruída e os habitantes devorados pelas chamas. Tupí correu para a cama de Roberto, agarrou a colcha, latiu e fez tanto barulho, que Roberto acordou a tempo de chamar o pai antes que o fogo tivesse causado muito dano. Embora somente um cachorro, Tupí era fiel e fazia o que podia para demonstrar sua gratidão para com o bom lar que o acolhera.

Os cães têm grande amor a seus donos, e geralmente os servem com a maior fidelidade. Há muitas espécies de cães: dogue, buldogue, Terra-Nova, São Bernardo, mastim, cão dágua e outros. Alguns são ferozes e cruéis, e outros amáveis e nobres. Os cães de São Bernardo têm ido a montanhas cobertas de neve, à procura de viajantes que se extraviaram. Têm salvo a muitos, conduzindo-os ao lar dos que os enviaram em sua missão de misericórdia.

Como vêem, queridas crianças, até os mudos animais se sentem gratos pela bondade com que são tratados. Alguns cães são muito fiéis como guardas de ovelhas. Vigiam-nas para não se desgarrarem do rebanho.

Pode-se ensinar muitas coisas aos cães. Atendem ao que se lhes diz muito melhor que alguns meninos e meninas. Espero que todos os meus leitores obedeçam prontamente aos pais. Algumas crianças dizem: “Sim, mamãe, já vou”, mas, a não ser que sejam mandadas outra vez, esquecem-se do que lhes foi dito. Isso não é direito. Façam sempre o que lhes for mandado, o mais depressa que puderem. Aprendam a obedecer imediatamente.

0 comentários:

 
Namablogkamu is proudly powered by Blogger.com | Template by o-om.com